Última atualização em 20/05/2024 às 10:33:05

O evento é tido como um dos principais fóruns de debate; primeira edição aconteceu em abril do ano passado

O panorama do setor energético de Sergipe foi amplamente discutido nesta terça-feira, 12, durante a realização da segunda edição do Sergipe Day, no Rio de Janeiro. O evento é promovido pelo Governo do Estado em parceria com a FGV Energia, com patrocínio da Eneva, Transportadora Associada de Gás (TAG), Banco do Nordeste, Carmo Energy, Commit Gás, Diamante Energia e (re)energisa. A primeira edição aconteceu em abril do ano passado, no auditório do Espaço Nobre da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em São Paulo.

Durante a abertura do evento, o governador Fábio Mitidieri ressaltou que o Sergipe Day é um momento fundamental para a abertura de novas oportunidades de desenvolvimento do setor no estado. “Entendemos que temos que fazer nosso dever de casa, não só na atualização das leis, nas áreas de produção, na criação do fundo de desenvolvimento econômico do estado, que pegará parte desses royalties que virão para desenvolver todos os segmentos da economia, mas também para que a gente entenda a importância do que vai ser a transição energética”, sintetizou.

Na ocasião, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, contextualizou do setor energético e as oportunidades de investimentos no estado, principalmente ligadas às áreas de petróleo e gás, para os principais players do mercado. O gestor iniciou as atividades técnicas com a apresentação do estado como um destino promissor, com potencial de crescimento e desenvolvimento econômico.

Entre os principais investimentos exibidos estão: a destinação de R$ 109 bilhões direcionados ao setor energético pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); os investimentos da Carmo Energy no Polo Carmópolis; o Projeto Sergipe Águas Profundas (Seap), conduzido pela Petrobras; as obras do Gasoduto de interligação entre o terminal de GNL da Eneva à malha de transporte da Transportadora Associada de Gás (TAG); o descomissionamento da Bacia Sergipe-Alagoas; e os investimentos na Mina Taquari-Vassouras pela Mosaic Fertilizantes.

“É perceptível que Sergipe é uma potência no segmento do petróleo e gás. Estamos prontos para aqueles que querem aportar em nosso estado, e temos um governador que trabalha incansavelmente para criar as melhores condições para os investidores. A cada dia que passa, assumimos o papel de protagonista desse novo momento, pois sabemos do potencial que possuímos em nossa terra”, ressaltou o secretário Valmor Barbosa.

Outro destaque do estado apresentado pelo secretário foi o consumo de gás em Sergipe, que foi superior à média nacional e regional nos últimos cinco anos. “Sergipe é o menor estado da federação, mas tem uma demanda crescente de gás natural. Isso demonstra que o sergipano consome gás e quer consumir ainda mais. O setor industrial é o maior consumidor de gás, tendo como atividades principais: cerâmica, vidro, química e fertilizantes”, disse Valmor.

Infraestrutura e Energia

Na oportunidade, também foi apresentado para os participantes do evento a infraestrutura de Sergipe, que conta com rodovias estaduais e federais; com o Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), situado a 20 quilômetros de Aracaju; com aeroporto em fase final de modernização; e a criação do Complexo Industrial Portuário englobando dez municípios mais próximos ao TMIB.

Já sobre os projetos voltados para a energia do estado, o secretário informou que Sergipe possui uma matriz diversificada que engloba geração hidrelétrica, termelétrica, solar e eólica. Os projetos de geração de energia solar e termelétrica estão em elaboração, com capacidade de potência instalada em mais de 1.700MW e 1.623MW, respectivamente. Além disso, estão em construção novas Linhas de Transmissão (LT) interligando a subestação Porto de Sergipe aos municípios baianos de Olindina e Sapeaçu.

Política de Desenvolvimento

Para incentivar novos investimentos e estimular aqueles já instalados no estado, Sergipe conta com um dos mais atrativos programas de desenvolvimento do Brasil, o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI). O Programa visa estimular o desenvolvimento econômico do estado com a concessão de incentivo fiscal, locacional e/ou de infraestrutura. Desde a sua criação, mais de 500 empresas já foram beneficiadas.

Outro marco na política de desenvolvimento de Sergipe foi a conquista do primeiro lugar no Ranking do Mercado Livre de Gás (Relivre) com a atualização do regulamento de gás canalizado, homologado pelo Governo do Estado. A nova regulação é resultado da Audiência Pública 002/2023 e Consulta Pública 001/2023, promovidas pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese) e que conta com contribuições de diversos setores e interessados, produtores e consumidores, com propósito de promover a desoneração, simplificação e agilidade nas transações entre os agentes de mercado.

“Não é uma competição, mas esse fato faz com que os gestores se empenhem cada vez mais para darem segurança jurídica aos investidores e criem um ambiente favorável de negócios para que mais projetos cheguem ao estado de Sergipe”, finalizou Valmor.