Os incentivos concedidos pelo Governo de Sergipe no âmbito do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) vem atraindo empresários de diversos ramos, interessados em instalar novos negócios e ampliar aqueles já implantados. Por meio de incentivos fiscais e locacionais, o governo colabora com a geração de emprego e renda, criando condições viáveis para que as empresas se estabeleçam e projetem.

Nesse sentido, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), responsável pela condução e operacionalização do PSDI junto à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), vem discutindo a implantação em Nossa Senhora do Socorro de um Centro de Distribuição (CD) do grupo Guanabara, especializado no ramo de móveis. O diretor-presidente da Codise, José Matos Lima Filho, recebeu o proprietário da empresa, Ericson Andrade Oliveira, para discutir as potencialidades oferecidas pelo programa.

Manifestando entusiasmo pelas opções vinculadas ao PSDI, o empresário visitou áreas da CODISE em Socorro para verificar a possibilidade de instalação na região. A expectativa é de que o Centro de Distribuição crie mais de 100 postos de empregos, entre trabalhadores diretos e indiretos. Uma nova reunião do grupo deve acontecer no mês de fevereiro, após o alinhamento de questões internas da empresa.

“Apresentamos todas as possibilidades fornecidas pelo Governo de Sergipe através do PSDI, abordando tanto questões fiscais quanto a disponibilidade de terrenos para instalação do Centro de Distribuição. Trata-se de uma empresa com várias lojas já em atividade no estado, que busca agora a criação de um CD. Estamos concentrando esforços para que as expectativas se concretizem e possamos receber mais uma empresa em nosso estado”, afirma o presidente da Codise.

Além do empresário Ericson Andrade, foram recebidos em reunião o secretário de Indústria e Comércio de Nossa Senhora do Socorro, Luiz Carlos, e o secretário adjunto da pasta, Gibran Ramos, bem como o vereador Elmo Paixão e o consultor Paulo Brandão.