Última atualização em 17/05/2024 às 07:48:02

Intermediação da Secretaria do Trabalho e do NAT auxiliou na seleção de seis jovens aprendizes, entre 16 e 20 anos

Seis jovens sergipanos assinaram hoje, 26, contratos para o programa de aprendizagem promovido pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/Sergipe). A ação acontece após encaminhamento realizado pelo Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo (Seteem).

Os contratos valerão por cerca de 15 meses. Além da realização de funções administrativas, os jovens contarão com cursos de qualificação técnica. “É muito gratificante estar ao lado dos jovens e de seus familiares neste dia tão importante e simbólico de assinatura de contratos. Nós, que acompanhamos desde o início do processo seletivo até aqui, vemos na prática o compromisso da secretaria do Trabalho em gerar oportunidades para os jovens”, relata a superintendente do Trabalho e Emprego da Seteem, Marcela Prudente.

A ação do Governo de Sergipe, por intermédio da Seteem e do NAT, corrobora com o propósito de inserção e capacitação de jovens no mercado de trabalho. Nos últimos quatro meses, foram realizados cerca de 83 encaminhamentos de jovens aprendizes para empresas e instituições cadastradas no NAT com oportunidades de vagas na função. Entre elas, estiveram a Codise, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) e a Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), todas vinculadas ao Governo do Estado. “A nossa expectativa é de que esses jovens adquiram, neste programa, todas as experiências e conhecimentos que os tornem profissionais mais preparados”, finaliza a superintendente.

Segundo o diretor de Educação Pedagógica do Senac, Adalberto Trindade, o programa de aprendizagem oferece um conjunto de possibilidades aos jovens, tanto no crescimento pessoal quanto no profissional. “Eles vão ter uma formação completa, para que possam desenvolver suas competências e suas habilidades”, afirma.

Com carga horária de 1.200 horas, correspondente a um ano e três meses, os aprendizes realizarão funções práticas administrativas na Codise, além de cursos na instituição formadora, Senac. “Esse programa é de fundamental importância para os nossos jovens. As empresas têm uma grande contribuição, não só em cumprir cota, mas, também, em dar oportunidade para esses jovens serem inseridos no mercado de trabalho”, acrescenta a gerente do Núcleo de Inclusão e Aprendizagem do Senac, Marileide Martins.

Na ocasião, a parceria e receptividade do NAT e do Senac/Sergipe para o sucesso da ação foram destacados pela administradora e coordenadora de jovens aprendizes da Codise, Edinalva Silva. “Hoje, eu estou saindo daqui muito satisfeita e feliz de ver concluída mais uma etapa do nosso processo”, pontua.

Expectativa

Larissa Souza foi uma das jovens encaminhadas pelo NAT que realizaram a assinatura do contrato para jovem aprendiz. “Eu estava esperando uma oportunidade de emprego há muito tempo, já tinha enviado meu currículo para várias empresas e só agora fui chamada. Consegui ir para a seleção, fiz a entrevista e passei”, relata.

Acompanhada da mãe e da avó, Larissa conta quais são as expectativas para o futuro. “Estou bastante animada em conseguir criar bastante experiência, não só profissional, mas, também, pessoal e emocional. A minha expectativa é de que eu possa agregar isso ao meu currículo, conseguir mais qualificações… que eu consiga evoluir”, diz.

Na ocasião, também estiveram presentes alguns dos responsáveis pelos jovens. Entre eles, a mãe de Yago Santana, dona Cristiane Santos, que revela a felicidade e orgulho pela mais recente conquista do filho. “É uma honra estar aqui com eles. Foi um privilégio assinar um contrato de trabalho. Se eu fosse aluna, estaria muito orgulhosa, assim como estou do meu filho”, conta.