Última atualização em 17/05/2024 às 07:48:02

Codise visitou empresas visando aproximação com empresários e apoio à ampliação de fábricas

Ao longo deste mês de dezembro, uma equipe técnica da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), formada pelo diretor presidente, Ronaldo Guimarães, e pelo diretor de Novos Negócios, Gibran Boaventura, visitaram algumas fábricas instaladas no Distrito Industrial de Estância, município situado no sul sergipano, para estreitar o relacionamento entre o Governo de Sergipe e as empresas.  Com uma forte vocação empresarial e uma ampla geração de emprego por meio do funcionamento das fábricas, formando um dos maiores distritos industriais do estado sob responsabilidade Codise, o município abriga 24 indústrias que recebem incentivos estaduais – fiscal e/ou locacional – com o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), com geração de 3.068 empregos.

Dentre as empresas visitadas, estiveram a Quero + e Duas Rodas, do ramo alimentício, e  Famossul, fabricante de portas e componentes. As empresas receberam o incentivo do PSDI, programa executado pelo Governo de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da Codise. “Os incentivos do PSDI proporcionam a instalação e ampliação de fábricas que, por sua vez, geram mais empregos e desenvolvimento para a população sergipana. Os benefícios estaduais fortalecem o ambiente de negócios e promovem a competitividade necessária para gerar o crescimento sustentável da indústria em Sergipe”, destacou o presidente da Codise, Ronaldo Guimarães.

Importância do incentivo estadual

Uma das indústrias do Distrito Industrial de Estância é a fábrica de portas e componentes Famossul, que gera 130 empregos. O gerente administrativo Ricardo Amaral explica os impactos positivos do PSDI na competitividade. “O incentivo é importante para qualquer empresa. Graças ao incentivo, a gente consegue baratear o produto e colocar no mercado com preço mais acessível”, avaliou.

O administrador da indústria alimentícia Quero +, Paulo Roberto Brandão, falou sobre a importância da aproximação com a gestão estadual. “A Quero + existe há 18 anos, empregando atualmente 67 pessoas. A empresa é do ramo de refeições coletivas. Fornecemos para presídio, universidade, empresas, indústrias e órgãos públicos. Recebemos o incentivo do PSDI, e é muito importante essa aproximação entre empresários industriais e o Governo do Estado”, pontuou.

Outra indústria alimentícia visitada foi a Duas Rodas. Presente em mais de 40 países, a empresa atua na fabricação de ingredientes para as indústrias de alimentos e de bebidas no Brasil e no mundo. Em Estância, a fábrica emprega 135 funcionários, a maioria formada por profissionais locais, priorizando a geração de empregos para a própria região.