Última atualização em 20/05/2024 às 10:33:05

No Rio de Janeiro para a 2ª edição do Sergipe Day, Fábio apresenta a investidores e membros do Governo Federal as oportunidades de investimentos no estado

O governador Fábio Mitidieri apresentou a diversidade energética e as potencialidades econômicas do estado para investidores do ramo de energia e gás na abertura da 2ª edição do Sergipe Day, nesta terça-feira, 12, no Rio de Janeiro. O evento é um dos principais fóruns de debate sobre as potencialidades e oportunidades, com foco no setor de óleo e gás em Sergipe, e é realizado pelo Governo do Estado, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas com patrocínio da Eneva, TAG, Banco do Nordeste, Carmo Energy, Commit Gás, VLI Logística, Diamante Energia e (re)energisa.

Estão presentes personalidades atuantes no setor energético e de instituições do Governo Federal, como a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e o Ministério de Minas e Energia (MME).

“Sergipe se insere no contexto de perspectivas promissoras com potencial energético, posição geográfica favorável, capacidade produtiva no agronegócio e uma economia pujante. Vivenciamos um novo ciclo de crescimento econômico, o que pode ser aferido pelo volume de investimentos que receberemos do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Somos o primeiro estado do Nordeste e o quarto do país em volume de recursos do PAC. Um aporte de R$ 136,6 bilhões e a predominância dos investimentos se dá por meio da renovação energética, com a exploração de óleo e gás. Por isso a importância de debatermos, neste evento, as possibilidades de investimentos no estado. Possuímos uma localização estratégica no Nordeste brasileiro, entre dois importantes polos econômicos, que são os estados de Pernambuco e Bahia, e uma economia em crescimento”, destacou o governador, na abertura do evento.

Mitidieri destacou ainda os avanços econômicos do estado, pontuando o trabalho da gestão das Secretarias de Estado da Fazenda, do Trabalho e de Ciência e Tecnologia. “Somos um dos estados menos endividados do país. Saímos de um superávit de R$ 14 milhões para mais de R$ 1 bilhão, em apenas um ano. Aumentamos a arrecadação em 10% em 2023. O estado de Sergipe é para ser indutor de desenvolvimento e o dia de hoje é de oportunidades”, afirmou.

Na presença do diretor da Petrobras, Carlos Travassos, o governador reacendeu a discussão sobre  as oportunidades do setor de petróleo e gás. “Temos conversado muito com o diretor Carlos Travassos e hoje também viemos cobrar soluções da Petrobras sobre esse novo momento que Sergipe espera viver”, reiterou.

“A Petrobras é uma empresa de economia mista, sob o controle da União, e temos o Sergipe Águas Profundas, um exemplo de parceria pública-privada”, disse Carlos Travassos, diretor da Petrobras.

A programação do Sergipe Day é realizada durante todo o dia e conta com apresentação de estudo realizado pela FGV Energia intitulado ‘Análise do Impacto Econômico dos Investimentos em Óleo e Gás (O&G) no Estado de Sergipe’. “O estudo minucioso da FGV é um levantamento completo. Tenho certeza que são dados muito importantes para todos que estão aqui hoje. Quero parabenizar ao governador Fábio Mitidieri, por Sergipe está dando um passo à frente de todos os estados brasileiros”, declarou o diretor executivo da FGV Energy, Carlos Quintella.

Legislação e investidores

Durante a programação foram destacados os esforços de vários órgãos do setor de petróleo e gás para colaborar com mercado sergipano. O ex-ministro Minas e Energias, Bento Albuquerque, por exemplo, relembrou os trâmites para instituir a Lei 14.134/21, conhecida como nova Lei do Gás natural, que estabelece um novo marco legal do setor. “A maior recompensa que poderíamos ter por trabalharmos tanto pela instituição da Lei do Gás é este evento. Quando a operação e a regulação se harmonizam, os investimentos vêm, porque há segurança jurídica para aplicar recursos”, justificou.

O senador por Sergipe Laércio Oliveira seguiu a linha de raciocínio do ex-ministo ao salientar a importância de trabalhar pela segurança jurídica para viabilizar a atração de novos investidores. “O estado de Sergipe já fez seu dever de casa. Toda parte de tributação, toda parte de área para alocação daqueles que levarão sua empresa para o estado já está resolvida. Se podemos personificar o sucesso desses feitos, sem dúvida é na figura do governador Fábio Mitidieri, que foi quem mais se esforçou para estas conquistas”, destacou Laércio Oliveira.

A importância de Sergipe contar com uma legislação atualizada é compreendida pelo presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Jeferson Andrade. “O governador Fábio pode contar conosco para apreciação dos projetos”. Esse alinhamento é notado pelos investidores, como observou Marina Cirino, da Tegas. “Sergipe é um dos estados com as leis mais modernas para atração de novos agentes no mercado de gás no Brasil”, reconheceu.

A identificação de Sergipe como modelo do processo de modernização da legislação do setor também foi uma questão levantada por Roberto Ardenghy, CEO do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP). “O governador Fábio Mitidieri lidera muito bem esse esforço do estado nos investimentos no setor de petróleo e gás. O que vemos aqui é o enorme potencial de um estado que se coloca como modelo desse processo para o resto do país”.

“Sou testemunha dos esforços do governador Fábio Mitidieri em se dedicar às oportunidades trazidas pelos recursos naturais para gerar empregos e renda para o seu estado. O Governo de Sergipe está em sintonia com as normas da ANP”, corroborou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Rodolfo Saboia.

“Está sendo um evento muito concorrido. Buscamos hoje fazer muitos contatos na busca de novos investimentos para Sergipe”, disse o secretário executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Marcelo Menezes.

Representante da Fracht Group, multinacional especializada em logística internacional, a gerente Marilia Sette disse que a empresa suiça já fez várias visitas a Sergipe. ‘Temos todos os expertise para trabalhar em Sergipe. Temos 68 anos de atuação global e 150 escritórios a nível mundial. Fizemos há três anos toda logística da UTE Sergipe, com a parte da logística internacional, a parte de instalação, de recuperação de solo, e foi um projeto piloto para a gente e é hoje nosso cartão de visita”.

Representando a Neuman & Esser, empresa de fornecimentos industriais, Sérgio Finotti destacou a importância do evento. “Sabemos a importância desse evento para o mercado. As expectativas do ressurgimento do mercado de óleo e gás no Nordeste nos anima”, declarou.

Protocolo de intenções

Durante o Sergipe Day, será assinado protocolos de intenções com a empresa Toyo Setal Empreendimentos LTDA, para desenvolvimento de projeto voltado para área de fertilizantes nitrogenados no estado de Sergipe, e com a empresa Macaw Energies, que tem como objetivo desenvolver projeto de implementação de uma planta de liquefação de gás natural.

Programação

A programação do evento inclui ainda apresentações do estado e dos principais players com atuação no desenvolvimento da economia de Sergipe, especialmente nas atividades relacionadas ao petróleo e gás, além de apresentações da Petrobras, Eneva, TAG, Commit, Carmo Energy, Diamante Energia, VLI, entre outras. As apresentações tratarão, especificamente, das expectativas existentes para novos investimentos, especialmente em decorrência da oferta futura de gás natural abundante a ser produzido em águas ultraprofundas da costa de Sergipe e todo o conjunto de medidas que o estado está implementando, com o propósito de criar uma fonte de competitividade para o consumo de gás no próprio estado.

Cenários de empresas do setor de O&G em Sergipe

Atualmente, o estado de Sergipe possui investimentos na área de petróleo e gás Desenvolvidos pelas empresas Petrobras, Eneva, TAG, Carmo Energy, Commit Gás e VLI.

A Petrobras está desenvolvendo o projeto Sergipe Águas Profundas (Seap), que representa a exploração de uma nova fronteira de petróleo e gás natural para o país. O Seap terá a capacidade de disponibilizar ao mercado 240 mil barris de petróleo por dia e 18 milhões m³/dia de gás quando o sistema estiver em operação. Além disso, o Seap contará com um gasoduto de escoamento.

Já a Eneva iniciou atuação no estado após a aquisição das Centrais Elétricas de Sergipe Participações S.A. (Celse), em 2022. A partir da aquisição, a Eneva passou a ter acesso a gás importado e a infraestrutura para expandir a comercialização no segmento do gás, consolidando a companhia como um dos maiores fornecedores privados de energia para o país. O primeiro terminal privado de GNL do país pertence a empresa que está construindo, em parceria com a Transportadora Associada de Gás (TAG), um gasoduto de interligação entre o terminal e a malha de transporte.

A empresa TAG investe no estado a partir da construção do gasoduto de transporte de gás natural e infraestruturas de acesso necessárias para conexão do Terminal de Armazenamento e Regaseificação de GNL da Eneva à malha da Transportadora Associada de Gás (TAG).

A Carmo Energy adquiriu o Polo Carmópolis em janeiro de 2022, e recebeu autorização da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) para entrar em operação em Sergipe em dezembro do mesmo ano. O polo Carmópolis detém um dos maiores campos terrestres do Brasil e o mais antigo de Sergipe.

Commit Gás é uma subsidiária da Compass Gás e Energia e possui participação societária em 18 distribuidoras de gás, localizadas em diversas regiões do país. Em Sergipe, possui participação na Sergas, com 41%. A Commit Gás esteve presente Como patrocinadora da 1ª edição do Sergipe Day, na Fiesp, em São Paulo.

A VLI Logística, companhia de soluções logísticas que opera ferrovias, portos e terminais, é responsável pela administração do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado no município da Barra dos Coqueiros. O terminal tem acesso livre pela BR-101, interseção com a SE-240, nas proximidades da cidade de Maruim, e está a 20 quilômetros da capital, Aracaju.