Última atualização em 20/05/2024 às 10:33:05

Representantes da Sedetec e Codise visitaram a sede da Mineração Jundu e da indústria Vidroporto 

Com o objetivo de captar novos negócios e expandir aqueles já existentes, gestores da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), visitaram empresas localizadas em São Paulo nesta semana.

A primeira agenda aconteceu na cidade de Descalvado, na mineradora Jundu, onde o secretário da Sedetec, Valmor Barbosa; o presidente da Codise, Ronaldo Guimarães; o diretor de Novos Negócios da Codise, Gibran Boaventura e o chefe de departamento da Companhia, Johélino do Nascimento, foram recebidos pelo diretor presidente da mineradora, Alexandre Santos, e pelos diretores Edmilson Marcatti, Ivanildo Bezerra e Marcos Sintoni.

Na oportunidade, eles puderam conhecer as instalações da empresa e dialogar sobre novos investimentos do grupo em Sergipe. Atualmente, a unidade produz 350 toneladas/dia de areia para a Indústria Vidreira do Nordeste LTDA  (IVN), e adquiriram uma nova área em Estância/SE para expandir o negócio, após protocolar o requerimento junto à Codise.

“As indústrias Jundu possuem uma unidade bem estruturada em Estância e viemos conhecer a sede, em São Paulo, e estreitar o diálogo com seus empresários. Conhecemos mais de perto o trabalho deles e, principalmente, a preocupação da empresa com o meio ambiente, uma vez que atua diretamente com a mineração”, explicou o secretário Valmor Barbosa.

Vidroporto

Além da visita à Jundu, os gestores estiveram ainda na sede da indústria Vidroporto, na cidade de Porto Ferreira. A empresa, que é produtora de artigos e garrafas de vidro, também possui uma grande unidade em Sergipe, com três linhas de produção, e é responsável por 6% da produção nacional de garrafas de cerveja. Sua capacidade é de 350 toneladas de vidro/dia, ou seja, 1,4 milhões de garrafas/dia.

“A Vidroporto tem uma possibilidade de expansão interessante devido a alta demanda e ao crescimento da produção de bebidas em Sergipe, na Bahia e em Alagoas. A logística, insumos, gás e apoio governamental é o nosso maior diferencial de atração para o segmento, por isso fizemos questão de visitar a empresa e dialogar pessoalmente com o diretor geral Edson Rossi”, informou o presidente da Codise, Ronaldo Guimarães.