Última atualização em 20/05/2024 às 10:33:05

Localizado no sul de Minas, o Vale emprega cerca de 14 mil pessoas

A busca por novos investimentos para o estado é um dos compromissos do Governo de Sergipe. Dessa forma, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise) visitou o Vale da Eletrônica, localizado em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, com a missão de prospectar negócios na área de tecnologia para o estado. Além da visita, a Companhia também marcou presença na Cerimônia de Outorga da Comenda Sinhá Moreira, a convite do vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e presidente do Sindvel, Roberto de Souza.

O município que abriga o Vale possui 45 mil habitantes e engloba cerca de 200 empresas de tecnologia. Na oportunidade, o diretor de novos negócios da Codise, Gibran Boaventura, esteve no local para divulgar o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e conhecer empresas como a JLF Alarmes, que já atua no mercado eletrônico desde 1994, nos segmentos de alarme, Circuito Fechado de Televisão (CFTV), detecção e alarme de incêndio, interfonia e automatizador.

“Está sendo uma visita muito positiva. É impressionante o desenvolvimento de Santa Rita do Sapucaí. A JLF faz todos os processos na própria indústria, não compra nada de fora. Produz o molde, confecciona o plástico para fazer as armações, faz os condutores, as placas eletrônicas, ou seja, o processo, do início ao fim, é feito e produzido no próprio município. São indústrias que dominam tecnologia de ponta, tanto na inteligência artificial quanto na eficiência produtiva”, disse o diretor de novos negócios.

Entre as pautas apresentadas por Sergipe durante a visita, constam ainda a possibilidade de criação de um Centro de Distribuição de eletrônicos no estado. “Nós estamos conversando com o Sindvel e com alguns empresários do município de Santa Rita do Sapucaí sobre a viabilidade de implantação desse Centro de Distribuição em Sergipe. Além disso, algumas empresas, a exemplo da Think Technology, já agendaram visita ao estado para o início de 2024, vislumbrando a possibilidade de abrir uma unidade no nosso estado”, complementa.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, o Estado busca a captação de novos negócios em todas as frentes, com a finalidade de atrair investimentos. “A área de tecnologia é algo que está crescendo no Brasil e nós queremos trazer esse segmento também para o estado. Nada mais justo que apresentar nossos benefícios para as empresas do Vale Eletrônico”, pontua. “O PSDI é um dos programas mais atrativos do país e queremos apresentá-lo a muitos segmentos, diversificando nosso parque industrial”, completa o presidente da Codise, Ronaldo Guimarães.

Geração de emprego e renda

Atualmente, o Vale da Eletrônica gera cerca de 14 mil empregos para os habitantes do município de Santa Rita do Sapucaí. Além disso, o faturamento gira em torno de R$ 3,6 bilhões por ano, podendo aumentar para R$ 6 bilhões, de acordo com o Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel).