Última atualização em 20/05/2024 às 10:33:05

A distribuição de mudas também foi um sucesso no estande da Sedetec

Banhado pelo Rio São Francisco e com a economia voltada para a produção de leite e criação de gado de corte, o município de Gararu foi escolhido para receber o primeiro ‘Sergipe é aqui’ de 2024. Os cidadãos que compareceram à Praça de Eventos da cidade nesta quinta-feira, 11, puderam conhecer algumas das atividades realizadas pelos órgãos vinculados à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec).

Pensando na economia local, o Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) ofertou, além de 30 análises de solo para pequenos agricultores, análises físico-químicas e microbiológicas de leite, manteiga e queijo. “A segurança é importante para garantir a saúde da população, porque uma contaminação microbiológica pode gerar patologias nas pessoas em decorrência das bactérias provenientes desses produtos”, pontuou a coordenadora do laboratório de Bromatologia do ITPS, Karina Leão.

A coordenadora também informou que, em conversa com o secretário de Agricultura do município, Elísio Marinho, foi estabelecida uma parceria com a Prefeitura de Gararu para a realização de análises de leite e seus derivados. “Os ajudaremos nesse momento, viabilizando o custo financeiro, já que demanda um custo para pagar as análises. A partir desse diálogo, eles entenderam como é importante o início dessa prática”, disse.

Sucesso em todas as edições, a população de Gararu fez fila para receber as mudas da biofábrica do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), que faz parte do projeto de arborização dos municípios desenvolvido pelo Parque. “Começamos com Itaporanga e Santo Amaro das Brotas. A finalidade de hoje, além de distribuir as mudas, é fazer com que a população se conscientize que o meio ambiente é importante”, comentou o técnico da Biofábrica, Ewerton Dantas.

Maria Júlia dos Santos Vieira, que reside no povoado Lagoa do Povo, em Gararu, não perdeu tempo e garantiu sua muda logo cedo. “É uma ação muito importante para nós de Gararu. Essa muda será plantada na minha casa”, informou. A professora Ivannete Rocha também plantará o broto de ipê-roxo em sua residência. “Fiquei muito feliz em receber uma mudinha, porque já estava querendo e acho uma planta muito bonita”, disse.

Já a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise) disponibilizou sua equipe para prospecção de novos negócios, com divulgação dos incentivos estaduais ofertados através do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), com possibilidade de incentivo fiscal, oferta de área no Estado e cadastramento prévio do empreendedor.